Artigo - Um 8 de Março pelo emprego e pela vida!

O Dia Internacional da Mulher nasceu para celebrar lutas e conquistas históricas por mais direitos e igualdade de gênero.

Neste 8 de março de 2021, entretanto, a data vai registrar um momento delicado pelo qual está passando a grande maioria das mulheres no Brasil e no mundo. Em decorrência da pandemia de Covid-19, que devastou famílias e ocasionou uma das maiores e mais graves crises econômica e sanitária das ultimas décadas, mulheres em todo o mundo foram afetadas.

Em maior ou menor grau, todas as pessoas, mas, em espacial as mulheres, estão sentindo os impactos e desafios ocasionados pela pandemia e a necessidade de uma nova forma de estar no mundo. As consequências negativas dessa situação na vida das mulheres foram imensas e podemos citar aqui o aumento da violência de gênero, incluindo a violência doméstica; como trabalhadoras da linha de frente, as mulheres se arriscaram no combate à pandemia; as mulheres são a maioria em trabalhos sociais, de assistência e como cuidadoras; e por fim, as mulheres são as primeiras a sentirem efeitos econômicos, fazendo aumentar os números do desemprego.

Portanto, vamos dedicar este 8 de março à reflexão para a construção de uma luta coletiva de mulheres e homens pelo emprego, igualdade de oportunidades e equidade, trabalho decente, proteção social, educação, atenção à saúde da mulher, além de condições dignas de vida!

Queremos também reforçar o empoderamento e protagonismo feminino, valorizando a pluralidade e participação efetiva nas mais diversas esferas sociais.

Viva o Dia Internacional das Mulheres!
Viva!


Laura Santos
Coordenadora do Departamento da Mulher da FEQUIMFAR,Secretária de Políticas para Mulheres da Força Sindical São Paulo e Diretora do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região