21 de agosto de 2015   www.mundosindical.com.br

Olá companheiro!

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (18) um projeto em que o Fundo de Garantia do Tempo e Serviço (FGTS) tem o seu modelo de correção alterado. A votação propôs que o dinheiro seja depositado com um valor maior ou igual que o da poupança.

Atualmente, a correção das contas do FGTS é feita com base na taxa referencial, mais juros de 3% ao ano. A atualização dos valores é feita todo dia 10, porém, há muita crítica nesse método. Muitos defendem a ideia em que o modelo atual está prejudicando na verdade os trabalhadores, ao não garantir sequer uma remuneração equivalente à da poupança.

Com a aprovação do projeto na Câmara, a remuneração do FGTS será a mesma que vale para a poupança, que é taxa referencial mais 0,5% ao mês, se a Selic for superior a 8,5% ao ano; ou taxa referencial mais 70% da Selic ao ano, se a Selic estiver até 8,5%. Na prática, a mudança aumenta o rendimento de cerca de 3% para aproximadamente 6% ao ano. A nova taxa valerá, se for aprovada, para depósitos feitos a partir do primeiro dia do ano que vem.

Quem não vem gostando nada da ideia é o governo, que vinha tentando adiar a votação e enviar para a Casa uma proposta alternativa. Mas por que isso? Segundo o Palácio do Planalto, a aprovação do projeto, reduziria em abundância os recursos para sustentar e financiar programas habitacionais, como por exemplo, o “Minha Casa, Minha Vida”. Ainda antes de ser aprovado, o PL era chamado de “pauta-bomba” por alguns.

Os reajustes maiores serão apenas para os depósitos feitos a partir de 2016, que ficarão em conta separada dos depósitos atuais, cuja remuneração continuará a ser a taxa referencial mais 3% ao ano.

Confira abaixo as notícias falando sobre o assunto que separamos pra você, dentre outras notícias importantes do mundo sindical.

Abraços e até a próxima semana!

 

Revista Mundo Sindical
Editais
 
Câmara aprova correção do FGTS Emprego na indústria recua 1% em junho
  A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (18) um projeto em que o Fundo de Garantia do Tempo e Serviço (FGTS) tem o seu modelo de correção alterado     O total de pessoas empregadas na indústria brasileira caiu 1% em junho deste ano, em comparação a maio. Essa é a sexta queda consecutiva do indicador, que acumula...  
Veja + Veja +
 
Líderes decidem votar desoneração da folha e reforma
política
Brasil emite 18,2 mil autorizações de trabalho para
estrangeiros no 1º semestre
  O Senado deve examinar nesta quarta-feira (19) a desoneração da folha de pagamentos, a repatriação de recursos mantidos por brasileiros no exterior e não declarados à Receita     O Brasil concedeu 18.213 autorizações de trabalho para cidadãos estrangeiros no primeiro semestre deste ano, informou nesta segunda-feira, 17, o Ministério do Trabalho e Emprego  
Veja + Veja +
 
Diálogo é prioridade das mulheres trabalhadoras das Centrais IndustriAll discute combate ao trabalho precário
  Fórum das Centrais Sindicais se reúne para organizar agenda positiva para 2º semestre     A luta contra a precarização das condições de trabalho foi tema de seminário em São Paulo, realizado na segunda (17) e terça (18) pelo IndustriAll  
Veja + Veja +