www.mundosindical.com.br

Governo quer que trabalhadores paguem pela crise

O anúncio feito pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, nesta semana, mostrou que o governo quer que os trabalhadores paguem a conta da crise econômica, que eles mesmos causaram.

Eles tiveram a cara de pau de anunciar a volta da CPMF, e ainda ver o Levy dizer que é um imposto que é pequeno, mas esse "imposto pequeno", pode pesar bastante no bolso dos trabalhadores.

E acreditem, não é somente isso que o governo federal teve a coragem de anunciar.

Os servidores públicos não terão aumento de salários no próximo ano. Os trabalhadores deste setor já estão se mobilizando, e com razão, para reverter essa situação que o governo quer impor.

A verdade é que os trabalhadores brasileiros estão pagando pelo descaso desse governo que não consegue nem cuidar de suas contas e agora manda para nós pagarmos.

As duas maiores centrais do país, CUT e Força Sindical realizaram uma manifestação no dia 15 de setembro, em frente ao prédio da Fiesp, em São Paulo.

O presidente da Força Sindical, Miguel Torres foi enfático: “O governo fez uma opção errada de política econômica, e nós, trabalhadores, não estamos dispostos a pagar esta conta”.

Já o presidente da CUT, Vagner de Freitas ressalta que o governo está onerando os trabalhadores: “É um pacote recessivo, que imputa a culpa da crise aos trabalhadores e vai contra as propostas que a CUT tem apresentado. ”

Com certeza mais centrais, sindicatos e movimentos sociais se manifestarão contra as atitudes que o governo tem tomado que só tem prejudicado os trabalhadores.

O trabalhador precisa se manifestar e demonstrar a sua insatisfação. Vamos à luta!

Até a próxima semana!

 

Revista Mundo Sindical
Editais
 
CUT e Força Sindical atacam medidas do ajuste fiscal Câmara aprova adicional e aposentadoria especial para
cinegrafistas
  Dirigentes das duas maiores centrais sindicais dizem que governo tenta repassar aos trabalhadores ônus da crise econômica     A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou, nesta quarta-feira (16), o Projeto de Lei 6781/10, que estabelece o pagamento de adicional para fotógrafos, cinegrafistas  
Veja + Veja +
 
Recessão pode destruir até 4% das vagas com carteira
assinada
Entidades que representam os servidores públicos
planejam reação a cortes anunciados pelo governo
  O Brasil vive o pior momento do mercado de trabalho em quase duas décadas e caminha para um recorde histórico de destruição de vagas     Dirigentes da CTB, da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) e outras entidades representativas de servidores públicos federais se reuniram ontem (15), em Brasília  
Veja + Veja +
 
Reajuste salarial de 0% leva trabalhadores dos Correios
à greve nacional por tempo indeterminado
Categorias em campanha neste semestre anunciam mais
greves
  Na noite desta terça-feira (15), funcionários dos Correios aprovaram greve por tempo indeterminado em pelo menos 20 sindicatos da categoria, inclusive nas principais concentrações de trabalhadores     Petroleiros acreditam em paralisação por tempo indeterminado contra venda de ativos da Petrobrás e pela retomada de obras  
Veja + Veja +