Informativos
Visualizar no navegador | Enviar para um amigo
 
 
 
Informativos | Notícias | Contato
Projeto de Lei ressuscita a MP 873

Olá, como vai?!

Em 28 de junho caducou a MP 873, publicada pela presidência e tinha como objetivo cobrar a contribuição sindical por meio de boleto bancário e com prévia autorização do trabalhador.

Ao cair a MP o sindicalismo brasileiro ficava mais aliviado, mas uma senadora do PSL apresentou um Projeto de Lei do Senado (PLS) para reviver a MP.

O PLS 3814 foi apresentado pela senadora Soraya Thronicke (PSL-MS). No texto é estipulado como na MP, que a contribuição sindical seja autorizada previamente e paga por meio de boleto bancário.

Mas, isso não inclui as contribuições como: contribuição confederativa, mensalidade sindical e as demais contribuições sindicais que estiverem presentes no estatuto ou incluídas por meio de negociação coletiva.

Na justificativa do PLS a senadora coloca que o “projeto pretende impor que a sua cobrança em relação ao empregado somente seja realizada via boleto bancário, evitando, com isso, prática nociva e recorrente dos sindicatos das categorias profissionais, no sentido de descontar os valores da contribuição em testilha do salário do trabalhador.”

Em carta aos filiados, o presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, diz que o momento é de protagonismo do sindicalismo. “É hora de encontrar, de forma individual e, consequentemente, conjunta, um novo caminho de atuação das entidades sindicais perante os trabalhadores e a sociedade.”

A união dos sindicatos é fundamental neste momento de ataque ao movimento sindical e a tentativa de deslegitimar o trabalho realizado pelas entidades sindicais.

“O caminho a ser trilhado rumo ao sucesso depende de estarmos juntos, de agirmos localmente, de conseguirmos cada vez mais interlocução com o Parlamento de cada cidade, cada Estado em que atuamos”, disse Patah.

Clique aqui para ler o projeto na íntegra.

Beijos,

Sandra Campos
Editoral da Revista e Portal Mundo Sindical
Celular 11-948-137-799

 
Trabalhador poderá rescindir contrato após três meses sem salário
  O Projeto de Lei 2646/19 determina que o empregado poderá considerar rescindido o contrato de trabalho após três meses de atraso salarial
VER MAIS

MP de Bolsonaro quer trabalho aos sábados, domingos e feriados, sem direitos
  MP 881, que pode se tornar lei, propõe cortar direitos de quem trabalha em dias especiais, como horas extras e auxílio alimentação e coloca em risco s...
VER MAIS

Projeto de Lei ressuscita a MP 873
  Senadora do PSL quer que a cobrança da contribuição sindical seja por boleto bancário, assim como a MP 873
VER MAIS

TST mantém pagamento de honorários por trabalhadores
  Ministro Alberto Bresciani: imposição reflete a intenção do legislador de desestimular lides temerárias
VER MAIS

Petroleiros e trabalhadores nos Correios enfrentam desafios em campanha salarial
  Além de tentar reajuste que corresponda pelo menos à inflação, sindicatos das duas categorias se mobilizam em defesa das empresas públicas
VER MAIS

Trabalhadores na Otis aprovam acordo de PLR
  Os trabalhadores na Otis, em São Bernardo, aprovaram em assembleia na sexta-feira, dia 5, o acordo de PLR (Participação nos Lucros e Resultados) negoc...
VER MAIS

Mais de 117 milhões de pessoas participaram ou foram impactadas pela greve geral
  Análise do Mapa da Greve Geral de 14 de junho contra a reforma da Previdência revela ainda que mais de 57% da população é contra a proposta de Bolsona...
VER MAIS

Sociedade está sob anestesia e não entendeu Previdência, diz líder da oposição
  Alessandro Molon afirma que opinião das pessoas vai mudar quando elas forem ao INSS pedir aposentadoria.
VER MAIS

Sindicalistas pressionam e reduzem efeitos negativos da reforma para os rurais
  "Vamos continuar mobilizados para lutar pelos pontos que ainda não conseguimos avançar na Câmara", afirma dirigente da CONTAG
VER MAIS

Reforma da Previdência pode aumentar severamente a desigualdade do país
  A pensão por morte, por exemplo, poderá ser menor do que o salário mínimo
VER MAIS

CUT decide: 13 de agosto será Dia Nacional de luta contra reforma da Previdência
  "A gente não tem outro jeito de defender o direito do trabalhador e da trabalhadora a não ser lutar", afirma Secretário-Geral da CUT, Sérgio Nobre. A ...
VER MAIS

 

 
 
 
 
 

Facebook Twitter YouTube