Informativos
Visualizar no navegador | Enviar para um amigo
 
 
 
Informativos | Notícias | Contato
Nova edição da revista Mundo Sindical traz Antônio Rogério Magri na capa

Olá, como vai?!

A hora é agora. Não podemos mais confiar em soluções milagrosas para a crise que se abateu sobre o sindicalismo brasileiro a partir da reforma trabalhista (Lei 13.467/17), no governo Temer. A crise virou “asfixia” sob o governo Bolsonaro. E nova proposta de reforma está a caminho, gestada no Ministério da Economia. É capitaneada por Rogério Marinho, titular da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. Tudo indica que será ainda mais dura para trabalhadores e sindicatos, que lutam para manter sua missão constitucional de ser ponto de equilíbrio entre capital e trabalho.

Sim, é hora de reagir e agir. É o que está fazendo um grupo de especialistas ligado à defesa dos interesses de trabalhadores e sindicatos, costurando uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) alternativa à do governo. É uma mudança de dentro para fora, ou seja, nascida dentro do sindicalismo. Há a convicção de que se pode criar um novo movimento sindical no Brasil, adaptado a um país de dimensões continentais, desvinculado da administração pública livre, transparente e ainda mais representativo.

Para compreender um pouco mais o momento histórico que atravessamos, a Mundo Sindical traz para você várias reportagens, começando pela reveladora entrevista feita com o ex-ministro do Trabalho e Previdência, Antonio Rogério Magri. Ele se mostra à vontade para criticar o atual governo, suas políticas trabalhista e sindical, e para advertir os dirigentes de sindicatos de que é preciso “lançar as basesde um novo sindicalismo”, construindo nova narrativa junto aos trabalhadores. Afirma ser imperioso resgatar a luta do trabalhismo e diz que os sindicatos demoraram a perceber as mudanças. Para ele, nossas relações trabalhistas ainda são de Casa Grande e Senzala.

Não deixe de ler o esclarecedor artigo de Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do Dieese, sobre a urgência de “acordar” e de “gestar o sindicato do futuro”. Como bom sociólogo, faz um chamado que faz pensar – “Não sejamos os coveiros da luta! Sejamos semeadores, no solo social da transformação econômica, dos novos instrumentos e da nova organização para as lutas sociais e políticas que ainda não somoscapazes de imaginar, mas que virão.”

Nossa reportagem sobre as reformas em curso está acompanha das opiniões dos presidentes das oito centrais sindicais. São posições contundentes e divergentes. Incluem tanto a defesa do diálogo e das negociações, como a rejeição a qualquer tipo de iniciativa que possa mexer na unicidade sindical.

Temos ainda para você outras quatro reportagens. A primeira é sobre o encontro em Brasília, a convite da OAB, de sete ex-ministros do Trabalho. Eles lançaram uma carta de alerta sobre a importância da manutenção de direitos sociais e trabalhistas para que a economia do país volte a crescer e a gerar empregos. A segunda trata da tentativa do governo e do Congresso, em parte frustrada, de impor uma“minirreforma trabalhista” atrelada à tramitação da Medida Provisória 881. Conhecida como a MP da Liberdade Econômica, propõe desburocratização e simplificação de processos para empresas e empreendedores. Na terceira, você recordará a história e os grandes objetivos do PTB Sindical, departamento do partido criado em 2007 pelo deputado estadual Campos Machado. Ele afirma que “o PTB é um partido que tem história na defesa do trabalhador e na luta dos sindicatos”; na última, conhecerá o Sindicato dos Condutoresem Transportes Rodoviários de Cargas Próprias de São Paulo (Sindicapro), que completa 25 anos em 2020.

Por fim, não perca as notas do Giro Sindical.

Clique aqui para ler a revista

Beijos,

Sandra Campos
Editoral da Revista e Portal Mundo Sindical
Celular 11-948-137-799

 
Fim da Greve: Condutores mostram sua força e têm reivindicações atendidas
  Após dois dias de protestos que resultaram em grandes transtornos para o trânsito de São Paulo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) não resistiu a pressão e...
VER MAIS

Campanha Salarial: Químicos da Força intensificam assembleias na base
  São centenas assembleias acontecendo em todo o estado de São Paulo, em empresas dos setores químico, plástico e fertilizantes, reunindo milhares de tr...
VER MAIS

Liberdade sindical é debatida no 2º Seminário da Contraf-CUT
  Durante o evento foi lançado o livro "Relações Obscenas"
VER MAIS

TST propõe a manutenção do acordo até outubro em troca do fim da greve
  A FENTECT se comprometeu a avaliar a proposta e enviar uma resposta até a data-limite estabelecida pelo Tribunal
VER MAIS

Greve contra a reforma da Previdência paralisa Paris
  Trabalhadores e trabalhadoras realizam a maior greve dos últimos 12 anos para protestar contra a mudanças nas regras previdenciárias
VER MAIS

Em greve, trabalhadores dos Correios participam de audiência no TST nesta quinta
  Para trabalhadores, a unidade e o tamanho da mobilização obrigaram empresa a procurar a Justiça. A paralisação só termina com garantia de direitos, af...
VER MAIS

Para debatedores, reforma trabalhista levou a demissões em massa em faculdades
  Participantes de audiência pública avaliaram que a reforma trabalhista do governo Temer, aprovada em 2017 pelo Congresso Nacional, agravou a situação ...
VER MAIS

Sindicato participa de Conferência Mundial de Engenharia Mecânica na Alemanha
  Durante a atividade o dirigente ressaltou a importância da capacitação dos trabalhadores brasileiros e a falta de investimentos por parte do governo n...
VER MAIS

Sindicato que perdeu ação não terá de pagar honorários advocatícios
  Para a 7ª Turma, a condenação só é devida se tiver havido má-fé
VER MAIS

TST proíbe juiz de homologar acordo parcial entre empregado e patrão
  Pela primeira vez, turma da corte diz que magistrado deve aceitar ou recusar íntegra do negociado 3
VER MAIS

 
 
 
 
 

Facebook Twitter YouTube