Buscar
Cadastro Newsletter
Redes Sociais
Acesso aos Editais

Skip Navigation LinksHome > Lista de Notícias > Notícia
Notícia - Um dia vitorioso de protestos
Um dia vitorioso de protestos

Os atos promovidos pela Força Sindical e pelas demais centrais contra a indecorosa proposta de reforma da Previdência que o governo quer enfiar “goela abaixo” dos trabalhadores, no chamado “Dia Nacional de Paralisações e Lutas”, reuniram, no último dia 15, milhares e milhares de trabalhadores por todo o País. Os atos foram demonstrações claras de que não suportamos mais tanto desrespeito e as tentativas sucessivas da retirada de direitos.

Sindicatos, federações, confederações e centrais convocaram os trabalhadores para tomar as ruas, e o chamado foi prontamente atendido. O Dia Nacional foi uma a forma por nós encontrada para sensibilizar os parlamentares e protestar contra o texto do governo, que suprime direitos e adia, por anos a fio, nosso direito à aposentadoria.

As manifestações demonstraram com clareza, e de forma democrática e pacífica, que os trabalhadores, unidos, organizados e imbuídos de um mesmo ideal, sabem muito bem o que desejam e não medirão esforços para fazer com que suas conquistas sejam respeitadas. O governo não pode promover uma reforma do jeito que propõe, adiando o acesso de homens e mulheres à aposentadoria e fazendo com que tenham de contribuir com a Instituição por mais tempo para ter direito ao benefício.

O “Dia Nacional de Paralisações e Lutas” foi um sucesso absoluto, mas nem por isto vamos esmorecer. Temos de intensificar nossa atuação, esclarecer mais trabalhadores sobre os descalabros que a proposta do governo traz embutidos em seu texto original e o quanto vão pesar na vida de todos nos anos que estão por vir. A nossa luta não pode, e não vai, parar, pois temos adversários de peso e um governo que, ao menor de crise, adora sanar seus cofres públicos à custa do sacrifício da classe trabalhadora.

Congratulamo-nos com todos os que participaram dos atos e insistimos que nossa mobilização não pode ser enfraquecida. Ainda temos muita coisa pela frente, e desde já contamos com a participação de cada vez mais pessoas nesta luta, que está longe de terminar e será árdua.

Fonte: Força Sindical - 20/03/2017
 
Comentários