Notícia - Metalúrgicas iniciam ações de prevenção ao câncer de mama

O Coletivo das Metalúrgicas do ABC lançou na última sexta-feira, 5, durante a reunião da Diretoria Plena no Sindicato, a Campanha ‘Fios de Amor’ para doação de cabelos a pacientes que lutam contra o câncer. A Campanha integra as ações do Outubro Rosa em prevenção ao câncer de mama, o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele. Segundo o INCA (Instituto do Câncer), em média 60 mil casos são diagnosticados por ano no Brasil, mas com o diagnóstico precoce, as chances de cura podem passar de 90%.

A coordenadora do Coletivo e CSE na Apis Delta, em Diadema, Andrea Ferreira de Sousa, a Nega, alertou que ainda hoje há mulheres que não fazem exames preventivos e que não vão ao médico com regularidade, o que poderia ajudar a salvar muitas vidas.

“Esse é um momento especialmente voltado para conversamos sobre o tema. Nosso intuito é fazer com que as companheiras, ao debater o assunto, se conscientizem sobre a importância do autoexame e do diagnóstico precoce. Sabemos que quando a doença é diagnosticada no começo, a mulher tem muito mais chance de viver e se recuperar bem. Por incrível que pareça, ainda tem mulheres nas fábricas que nunca fizeram um exame ginecológico”.

Durante o mês, as integrantes do Coletivo visitarão as empresas da base para conversar com as mulheres, ajudar a esclarecer dúvidas e incentivar o cuidado e também a doação de fios de cabelos. “Muitas mulheres entram na fábrica, ficam lá o dia todo, vão pra casa, cuidam dos filhos, estudam e não param pra cuidar de si. Por isso, o espaço de trabalho também deve ser um espaço para que ela possa ter mais informações sobre sua saúde”.

“Não é um lacinho rosa que vai fazer a diferença, mas sim nossos diálogos e ações. Também vamos ocupar as tribunas livres das cidades, vamos conversar com nossos deputados para cobrar o papel do Estado na saúde pública”, reforçou.

“No Brasil, muitas mulheres dependem do tratamento pelo sistema público, por isso é nosso papel também cobrar que ele funcione cada vez melhor, e que o agendamento de exames seja mais rápido, já que o câncer de mama, se diagnosticado antes, é mais fácil de ser curado”, reforçou a diretora executiva Michelle Marques.

 


Fonte:  Sindicato dos Metalúrgicos do ABC - 08/10/2019


Comentários