Notícia - Miguel Torres defende união e lutas de resistência contra os retrocessos

Em reunião no MPT, em Brasília, nesta quarta, 6, com presença do procurador-geral do Trabalho, Alberto Bastos Balazeiro, o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, defendeu o consenso na resistência contra os ataques do governo às estruturas sindicais, contra os retrocessos e em defesa dos direitos da classe trabalhadora e das importantes conquistas do mundo do trabalho como, por exemplo, as NRs.

Miguel Torres pediu atenção ao “pacotaço” do governo, criticou os setores do mercado que aplaudem as medidas recessivas e antissociais e defendeu as amplas redes de comunicação social das entidades que, segundo ele, podem e deveriam unificar conteúdos para agilizar as ações.

“O governo, com seu GAET, aprofundará a reforma trabalhista, impondo o fim da Justiça do Trabalho e a carteira de trabalho verde e amarela sem direitos. Precisamos estar preparados para enfrentar isto e ir além: devemos combater o desemprego, o subemprego e o desalento, evitando o risco social e incluindo as populações hoje totalmente abandonadas”, diz Miguel Torres, também presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e da CNTM.


Fonte:  cntm - 08/11/2019


Comentários