Notícia - Servidores de Diadema protestam contra assédio moral após morte de enfermeira

Na manhã desta segunda-feira, 29, o Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema) realizou ato cobrando medidas contra o assédio moral e em defesa da vida nos equipamentos públicos de saúde de Diadema, no ABC Paulista. O protesto, que reuniu servidores em frente ao prédio do Quarteirão da Saúde, no centro da cidade, ocorre após a enfermeira Mariana Polizeli, de 35 anos, ter sido encontrada morta na manhã da última sexta, 26, em um dos banheiros da unidade hospitalar.

A Polícia registrou o caso como suicídio. Segundo informações iniciais, a servidora teria injetado medicamento na veia e em seu jaleco foi encontrada uma carta de advertência no trabalho, levantando suspeitas de prática de assédio moral. O conteúdo da carta não foi tornado público.

(ATENÇÃO: O Centro de Valorização à Vida atende gratuitamente pessoas que necessitam de apoio emocional ou escuta emergencial. Ligue 188 ou acesse www.cvv.org.br, 24 horas por dia. Já situações de assédio moral devem ser denunciadas ao Sindicato da sua categoria. A entidade é sua principal ferramenta de luta no local de trabalho).

Tão logo soube do ocorrido, o Sindema criou uma comissão para ir até o local acompanhar as investigações e convocou ato nesta manhã de segunda. Os participantes, todos com máscaras, usaram roupas pretas em sinal de luto e protesto. Na ação, compartilharam mensagens em homenagem à companheira.

“O Sindema exige a apuração dos fatos que teriam levado Mariana a atentar contra a própria vida e seria prática recorrente nas unidades de saúde da cidade, além do afastamento preventivo das pessoas diretamente implicadas e a instauração de processo administrativo que elucide as circunstâncias de sua morte, impondo punição exemplar a eventuais responsáveis., diz a presidenta da entidade, Mara Neide Ferreira.

No sábado, 27, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) também se manifestou sobre a tragédia. “O SEESP manifesta profundo pesar pelo falecimento da Enfermeira Mariana Polizeli. Mariana atuava no Setor de Endoscopia do Quarteirão da Saúde da Prefeitura de Diadema – SP. Para além de lamentar profundamente a perda de mais uma profissional, o SEESP repudia o assédio moral que Mariana sofreu”.

O Quarteirão da Saúde é o complexo hospitalar de Diadema que mais recebe os pacientes com casos de Covid-19, situação que fez aumentar a pressão sob os trabalhadores ao mesmo tempo que não há equipamentos de proteção individual em quantidade suficiente para todos.

Ao site Repórter Diário, a Prefeitura de Diadema somente lamentou a morte de Mariana, que atuava há 11 anos no serviço público. “É com pesar que a Prefeitura de Diadema informa o falecimento, nesta sexta-feira (26/6), da enfermeira do Centro de Especialidades Quarteirão da Saúde. A administração se solidariza com a família e equipe de trabalho da enfermeira e dará todo o apoio necessário para passar por esse momento difícil”. O corpo de Mariana foi enterrado no sábado, 27.

 


Fonte:  Rafael Silva - CUT São Paulo - 29/06/2020


Comentários