Notícia - Sindnapi: Luta por direitos e benefícios atrai mais de 200 mil associados

Aos 20 anos, é um dos maiores sindicatos do país, com abrangência nacional, filiado à Força Sindical. Foi fundado em 15 de junho de 2000. São 80 sedes espalhadas pelos 26 estados e Distrito Federal – 17 próprias, incluindo a sede da rua do Carmo, 177, no coração de São Paulo. A excelência no atendimento, nos serviços prestados e nos benefícios oferecidos aos mais de 200 mil associados faz do Sindnapi uma entidade modelo e diferenciada que, para operar, nunca dependeu da contribuição sindical compulsória (extinta pela reforma trabalhista de 2017 - Lei 13.467/17).

O presidente João Inocentini, com 20 anos de trabalho dedicados à categoria, é taxativo: “No Brasil, a luta por melhores condições de vida não se encerra no momento em que nos aposentamos. Vivemos em um país com grandes desigualdades sociais, que também se refletem na vida da imensa maioria dos 35 milhões de aposentados e pensionistas - 67,5% deles sobrevivem com um salário mínimo (hoje, R$ 1.045,00).

Com o sentimento de dever cumprido, misturando uma ponta de orgulho e muita humildade, Inocentini diz que, “nessa trajetória de 20 anos de lutas, o sindicato obteve importantes conquistas, que repararam injustiças e redistribuíram mais de R$ 30 bilhões aos aposentados e pensionistas brasileiros”. Entre outras, ele menciona “o direito a inúmeras revisões em aposentadorias, comoa ação da invalidez, do teto, da URV, da ORTN.

COM COVID-19 E DESEMPREGO, 14º SALÁRIO ALIVIA FAMÍLIAS


“Lutamos permanentemente no Congresso Nacional”, diz o presidente. “A luta agora é para que o governo, em tempos de pandemia, implante o 14º salário aos aposentados. Considerando os altos índices de desemprego, eles sustentam milhões de famílias.”

Não é pouco atrair mais de 200 mil associados em 20 anos. “O segredo está no trabalho sério e permanente”, afirma o presidente. “São duas frentes de ação: a primeira concentra a defesa dos direitos sociais; a luta por reajustes; a recomposição de renda; fazer valer os direitos estabelecidos no Estatuto do Idoso; e orientação jurídica para assegurar e reparar distorções. A segunda, em paralelo, envolve o amplo trabalho social realizado pelo sindicato por meio do Projeto Viver Melhor, que disponibiliza aos aposentados e aosseus familiares mais de 500 convênios e parcerias em todo Brasil, com acesso gratuito ou com grandes descontos a serviços que vão de colônias de férias a consultas médicas. Tudo isso reduz seu custo de vida. Entre os serviços oferecidos, todo novo associado, automaticamente, está amparado por seguro de vida, assistência funeral, assistência residencial, remédios gratuitos e proteção digital.”

Falando um pouco com o coração, Inocentini revela seu maior anseio. “Nossa luta é para que os aposentados, pensionistas e idosos brasileiros, após encerrarem o seu ciclo ativo de trabalho, possam desfrutar uma vida com dignidade e respeito, de modo a se sentirem cidadãos plenos.”

Sindicato em números

Data de fundação: 15 de junho de 2000, durante congresso com 5 mil aposentados na Praia Grande-SP

Aposentados no Brasil (base): Cerca de 35 milhões

Associados: 200 mil em todo o país 

Ganho médio: 67,5% dos aposentados e pensionistas recebem 1 salário mínimo

Portas abertas a idosos: Brasileiros com 60 anos ou mais, mesmo não aposentados, podem se tornar sócios da entidade.

Serviço: Sede própria: Rua do Carmo, 171 - Centro São Paulo - SP
Telefone: 011- 3293-7500
www.sindicatodosaposentados.org.br


Fonte:  Redação Mundo Sindical - 16/09/2020


Comentários