Artigo - A construção do golpe bolsonarista

Um Presidente é um guardião zeloso da Constituição de seu país, e sobretudo um promotor da Ordem e Progresso para a altivez da nação. Mas, ao invés de se preocupar com as profundas questões sociais que nos assolam, o presidente BOLSONARO mais uma vez expôs o BRASIL a um vexame inominável , ao convidar embaixadores para falar sobre a insegurança do sistema eleitoral, sem ter absolutamente nenhuma prova , a não ser as suas críticas vazias, irresponsáveis e fantasiosas sobre as urnas eletrônicas.

Não estou fazendo aqui nenhuma apologia política, até porque seria desnecessário, uma vez que Lula, a persistir as tais loucuras do dito capitão, será consagrado presidente no primeiro turno. O desastroso governo bolsonarista, de per si , já não mais interessa aos cidadãos brasileiros, em grande parte combalidos por ter que contemplar inertes, a cada dia os atos deste despreparado capitão.

Precisamos voltar os nossos olhos para o passado para reaprendermos a construir líderes patriotas de percepções estadistas.

A Constituição está sendo lentamente rasgada, as instituições desrespeitadas, as Forças Armadas sendo aliciadas , perdendo a finalidade da defesa, e como venho alertando de há muito , em minhas publicações, o golpe vem sendo construído cognitivamente, como nos mostrou ontem o vexaminoso encontro com os Senhores Diplomatas, que saíram daquele recinto , abalados e alguns já textualizando – O golpe está por vir. Precisamos ajudar o povo brasileiro!

Não tenho dúvidas de que BOLSONARO está tomado com certeza do espírito de algum ditador que está vagando pelo universo, porque nunca vi na minha experiência pública um governo tão desastroso como este.

Nas redes sociais, o embaixador da Suíça no Brasil, Pietro Lazzeri, escreveu: “Desejamos ao povo brasileiro que as próximas eleições sejam mais uma celebração da democracia e das instituições”.

Por tudo isto, atentemos para a necessidade extrema de nos reunirmos em torno de :

FORA BOLSONARO !


Antônio Rogério Magri
presidente do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação Física do Estado de São Paulo e ex-ministro do Trabalho e da Previdência Social