Artigo - Elza Soares: as mulheres vencem

As mulheres vencem. Este é um dos legados da cantora Elza Soares que nos deixou aos 91 anos nesta quinta-feira (20). Elza Soares soube, como poucos, utilizar sua arte para mobilizar e questionar à sociedade brasileira em busca de justiça nas várias dimensões que esta palavra alcança. 
 
A artista Elza Soares expressou com a voz aquilo que a mulher Elza Soares sentiu e viveu no seu cotidiano e, dessa forma, se colocou como uma caixa ressonante de milhares de mulheres. Para exemplificar, cito um dos trechos da canção Maria da Vila Matilde: “Cadê meu celular?/ Eu vou ligar pro 180/ Vou entregar teu nome/ E explicar meu endereço/ Aqui você não entra mais”. Posso ainda falar do nome “Planeta Fome” para o álbum de 2019.
 
A força e a excelência com que Elza Soares atuava nos palcos é exemplo para as próximas gerações. A artista, filha de um operário e uma lavadeira de roupas, não apenas recebeu o reconhecimento no Brasil, mas também foi descrita pela BBC nos anos 2000 como a Melhor Cantora do Universo.
 
Certamente, a obra de Elza Soares vai permanecer e o seu legado de lutas contra os mais variados preconceitos inspirar milhares de pessoas em busca de um mundo mais igualitário. 


Maria Rosângela Lopes
Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Vale do Sapucaí-MG (SINDVAS)
Secretária de Assuntos Raciais da Força Sindical
Secretária de Relações Públicas da CNTM