Artigo - 1º de Maio: uma História em plena evolução!

No mundo inteiro e no Brasil teremos celebrações do Dia do Trabalhador ou Dia do Trabalho, revivendo as lutas históricas contra a exploração e a violência em cima da classe trabalhadora (muitos foram perseguidos, presos e mortos), pela jornada de trabalho de 8 horas e pela participação da classe trabalhadora e do movimento sindical no desenvolvimento econômico, social, trabalhista e político das nações.

No Brasil, vale destacar que nos últimos anos, inclusive durante a pandemia, as centrais sindicais têm realizado atos unificados, presenciais e virtuais, mostrando a relevância do nosso movimento sindical para a sociedade brasileira e divulgando, como neste 1º de Maio de 2022, a pauta da classe trabalhadora por Emprego, Direitos, Democracia e Vida aprovada na Conclat 2022.

As manifestações deste ano, a exemplo da que será realizada no Pacaembu, em São Paulo, com transmissão pela TVT e páginas sindicais na Internet, vão aclamar a união dos trabalhadores e das trabalhadoras, o espírito de resistência com ações concretas contra a carestia, a fome, a pobreza e a exclusão social e a defesa intransigente da democracia e das eleições de outubro contra as provocações continuadamente feitas pelo presidente da República e seus aliados.

Sabemos que os trabalhadores e trabalhadoras continuam sendo muito explorados. Neste sentido, seguindo a nossa missão sindical de defender os seus interesses, continuaremos denunciando os abusos e as injustiças, lutando contra o desemprego, a exploração e os ataques aos direitos trabalhistas, sociais, sindicais e previdenciários e exigindo dos governos e lideranças políticas projetos que garantam a retomada do crescimento econômico, com valorização dos trabalhadores e trabalhadoras.

Viva a classe trabalhadora! Viva o 1º de Maio!


Francisco Sales Gabriel Fernandes, o Chico
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa e região e vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP