Notícia - Ricardo Patah participa do SindiMais 2022

Ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) participou, na tarde desta quinta-feira (17) da edição 2022 do Sindimais, evento focado em sindicatos.

Em sua fala, Ricardo Patah lembrou que o Brasil chegou a ser a 6º maior economia do mundo e atualmente, a população brasileira, principalmente a mais pobre sofre com os efeitos da inflação. “R$1,50 é quanto custa hoje em dia um pãozinho francês”.

Patah também falou da reforma trabalhista, de 2017, e de como as mudanças no setor trabalhista impactam negativamente a vida dos trabalhadores. “Acabaram com o imposto sindical e diminuíram a força de atuação dos sindicatos, nós não queremos mais o imposto sindical, mas queremos uma regulamentação de custeio e a autonomia necessária para que possamos negociar”, disse.

Lula fez um balanço do atual cenário político nacional, ressaltou que nenhum direito trabalhista aconteceu por acaso e lembrou que sua primeira manifestação aos 17 anos foi para conquistar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). “Nada veio de graça, é tudo fruto do suor e sangue de milhares de trabalhadores”.

Segundo o ex-presidente as relações de trabalho não podem permanecer como estão hoje. O estado não pode defender este ou aquele lado. O estado tem que atuar como um juiz numa partida de futebol e intermediar as negociações e os acordos.

O evento, que aconteceu na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, reuniu sindicalistas de diversas categorias profissionais que, durante todo o dia puderam acompanhar palestras que abordaram os mais diferenciados temas que envolvem a relação capital e trabalho.


Fonte:  UGT - 13/05/2022


Comentários