Notícia - Trabalhadores da EBC mantêm mobilização enquanto aguardam dissídio

Em assembleia conjunta em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, jornalistas e radialistas da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) decidiram, nesta quinta-feira (24), manter a mobilização enquanto aguardam os desdobramentos do dissídio coletivo. Não há, no momento, intenção de voltar a realizar novo movimento paredista, mas os trabalhadores seguem mobilizados pelos seus direitos.

“Hoje, a assembleia reuniu os trabalhadores nas três praças da EBC, que tem tentado retaliar os funcionários desde a greve. Por isso, jornalistas e radialistas aprovaram um calendário de luta e entendem que ainda não é o momento para se retomar a paralisação, mas não descartam a possibilidade de retomá-la no futuro”, disse Eduardo Viné Boldt, funcionário da EBC e diretor do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Além de aguardar pela decisão da justiça sobre o acordo coletivo de trabalho, os trabalhadores seguem esperando pelo pagamento dos dias paralisados com a greve em novembro de 2021, que foram indevidamente descontados pela empresa, contrariando decisão do Justiça.

Diante dos descontos, os Sindicatos dos jornalistas e radialistas de SP, DF e Município do Rio moveram ação contra a EBC, garantindo que o salário indevidamente descontado fosse pago na folha de março.

“Há ainda um sentimento de indignação entre os trabalhadores em relação ao bônus pagos à diretoria da EBC em contrapartida do flagelo dos empregados. Não conhecemos as metas que definem a bonificação, mas acreditamos que deva estar relacionado ao desmonte da empresa”, afirmou Boldt.

 

Entenda o caso

Há dois anos sem fechar um novo acordo coletivo de trabalho, jornalistas e radialistas da EBC paralisaram suas atividades por cerca de 20 dias em novembro de 2021. A greve teve como objetivo pressionar para que a empresa fechasse um novo acordo ou aceitasse que o dissídio fosse decidido na Justiça.

O dissídio, encaminhado na Justiça, proibiu, em janeiro, o desconto salarial dos trabalhadores paralisados, no entanto a EBC descumpriu a decisão e descontou não só parte do salário de jornalistas e radialistas como parte dos vales alimentação e refeição.

Sem reajuste, os trabalhadores também ficaram sem salário enquanto diretores da empresa receberam uma bonificação.


Fonte:  Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo - 25/03/2022


Comentários