Notícia - Confira onde tem ato do Dia internacional do Trabalhador no Brasil

A celebração do Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, no próximo domingo, 1° de Maio, voltas às ruas de todo o país este ano, após dois anos de eventos online em virtude do isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus, com o tema “Emprego, Direitos, Democracia e Vida”.

O ato principal será realizado em São Paulo, na Praça Charles Muller, no Pacaembu, a partir das 10h, e está endo organizado pela CUT, Força Sindical, CTB, UGT, NCST, Intersindical - Central da Classe Trabalhadora, e Pública. Confira no final onde já tem atos marcados.

Os temas deste 1º de Maio dialogam diretamente com os problemas população brasileira que convive com altas taxas de desemprego, inflação, ataques aos direitos sociais e trabalhistas, à democracia e a vida.

A batalha contra essa tragédia passa, necessariamente, pela luta contra o governo de Jair Bolsonaro (PL) que passa mais tempo provocando confrontos com o Supremo Tribunal Federal (STF) do que pensando medidas para resolver os problemas do país. A última medida de Bolsonaro foi editar um decreto para perdoar – e livrar da prisão - seu aliado Daniel Silveira (PTB-RJ) de crimes contra a democracia e ameaças a ministros da Corte antes mesmo do processo transitar em julgado, ou seja, o que ele fez foi determinar que um processo não siga os trâmites até o final. A inconstitucionalidade já foi denunciada na Organização das Nações Unidas (ONU) pela Associação Brasileira nde ImprensA (ABI).

O 1° de Maio de 2022 será histórico e um marco na luta pelo ‘fora, Bolsonaro’, avalia o presidente nacional da Central, Sérgio Nobre. Para isso, diz, é preciso dialogar com os trabalhadores sobre a importância das eleições deste ano, em que termos a chance de, efetivamente, mudar o rumo do país, derrotando Bolsonaro nas urnas e elegendo um governo progressista, com olhar voltado para os problemas da classe trabalhadora e no desenvolvimento do Brasil.

“O 1° de Maio precisa ser um marco na luta pelo ‘fora Bolsonaro’”, diz Sérgio Nobre

Confira onde tem atos para celebrar o 1° de Maio no país:

Alagoas

Em Maceió, o ato começa às 9h, em frente ao Clube CRB, na Pajuçara. Como subtema, Alagoas escolheu “Por um país sem fome e sem miséria”. A celebração terá participação de movimentos populares, partidos e centrais sindicais.

Bahia

Em Salvador, o ato é no Farol da Barra durante todo o dia. Na parte da manhã uma carreta da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) oferecerá à população serviços como emissão do título de eleitor. O ato político está programado para às 15h com lideranças sindicais, políticas e trabalhadores.

Ceará

Em Fortaleza, a celebração tem início às 9h, na Areninha do Pirambu, com concentração para a marcha dos trabalhadores que percorrerá as principais ruas do bairro em direção à Vila do Mar, na Barra do Ceará, onde será realizado o encerramento com ato político e cultural.

Distrito Federal

Em Brasília, a celebração começa às 16h, no estacionamento da Funarte. A atividade contará com show da artista Ale Terribili, que vai homenagear Gonzaguinha, além da pré-estreia exclusiva do documentário de Max Alvin: “O povo pode?”

Leia mais: Documentário mostra transformação social no Nordeste durante os governos Lula

Goiás

Em Goiânia, o ato começa às 9h, na Praça do Trabalhador

Paraná

Em Foz do Iguaçú, será realizada uma atividade internacional com a CUT, centrais sindicais do Brasil, Argentina e Paraguai, com apoio da Confederação dos Trabalhadores das Américas (CSA). O ato começa às 10h, na Praça da Paz, no centro da cidade. Na véspera, dia 30 de abril, será realizado um seminário internacional sobre a situação da classe trabalhadora na América Latina

Leia mais: CUT-PR e centrais do Brasil, Argentina e Paraguai farão 1º de Maio em Foz do Iguaçu

Rio de Janeiro

Na capital fluminense, o ato será às 10h da manhã no Aterro do Flamengo, altura da Rua Silveira Martins, com atrações a serem confirmadas.

Rio Grande do Sul

Em Porto Alegre, será realziado um ato cultural a partir das 10h, no Espelho D´Água (Parque da Redenção). A revogação do Teto de Gastos e das reformas Trabvalhista e da Previdência serão destaque na celebração.

Santa Catarina

Em Florianópolis, haverá atrações culturais, atividades de lazer e almoço no Largo da Alfândega, a partir das 10h

Em Chapecó, Café cultural do Dia do Trabalhador, com música, poesia e roda de conversa, no CERCOM (Sede Campestre SINDICOM), às 15h

Em São Miguel do Oeste,  para marcar os 18 anos de atuação do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Urbanas, haverá uma programação com atividades culturais, música, almoço, bingo, das 9h às 14h, no Bairro São Sebastião

Em Criciúma, Festival da Democracia, celebração que ocorre no sábado (30), das 14h às 21h, com música, atividades de lazer, debates políticos e piquenique coletivo

São Paulo

O ato na capital paulista será na Praça Charles Muller, no Pacaembu, a partir das 10h. Entre lideranças sindicais, políticas e religiosas, além de outras personalidades, estarão no palco das centrais grandes atrações como a cantora Daniela Mercury, Leci Brandão. Dexter, Francisco El Hombre e DJ KL Jay, além de outras a serem confirmadas.

O evento em São Paulo será transmitido ao vivo pelo Youtube e Facebook da CUT, das entidades filiadas e das centrais sindicais; e pelo Youtube da TVT (Youtube.com/redeTVT).  A TVT também transmitirá em sinal aberto pela TV, em São Paulo, no canal 44.1 e no ABC pelo canal 512 da Net.


Fonte:  André Accarini | Editado por: Marize Muniz - CUT - 25/04/2022


Comentários