Notícia - Lula aos catadores: "Não serão vocês que virão até mim, eu virei até vocês"

O presidente eleito, Lula (PT), disse que, depois da posse, vai levar seus futuros ministros para conversar com os catadores de materiais recicláveis em São Paulo.

"Preciso mostrar para os ministros que não podemos governar o Brasil só para as pessoas que podem ir no gabinete visitar a gente. O povo de rua não tem como chegar até o governo. Não chega ao prefeito, ao governador e, muito menos, ao presidente. Não serão vocês que virão até mim, eu virei até vocês. Vamos encontrar uma solução definitiva para os moradores de rua e catadores", declarou.

O futuro chefe do Executivo participou do Natal dos Catadores, organizado pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) e o Movimento Nacional da População em Situação de Rua, na manhã desta quinta-feira (15), em São Paulo.

"Nós estamos começando uma nova jornada. Eu sei a falta de respeito que vocês foram tratados nos últimos anos", pontuou. "Sei da tentativa de facilitar que os empresários pudessem ocupar o ligar de vocês. Vamos ter que conversar muito. Queria dizer que, quando estiver presidente, quero um encontro específico com povo de rua aqui em São Paulo", afirmou Lula nesta quinta.

O evento já é tradicional e marca o encontro entre os catadores de materiais recicláveis e população em situação de rua com o Lula. A reunião ocorre há 19 anos e o petista só não esteve presente durante a pandemia de covid-19.

O presidente eleito passou pela esteira de triagem de recicláveis montada no evento, onde foi recebido pelas lideranças dos catadores. As pautas do encontro integram a retomada do comitê interministerial (dentro da Secretaria-Geral da Presidência), documentos com reivindicações e a derrubada de três decretos prejudiciais aos catadores: Decreto nº 10.936/2022, Decreto nº 11.043/2022 e o Decreto nº 11.044/2022.

"Vamos voltar a fazer aquilo que começamos a fazer. Criar as condições para que vocês sejam respeitados não como vagabundos, mas como brasileiros abandonados pelo Estado brasileiro", disse.

Depois dos discursos, houve uma ceia de Natal com produtos orgânicos promovida pelo coletivo Banquetaço.


Fonte:  Paulo Motoryn, do Brasil de Fato | Editado por: Glauco Faria - 15/12/2022


Comentários

 

O Mundo Sindical e os cookies: nós usamos os cookies para guardar estatísticas de visitas, melhorando sua experiência de navegação.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.